veja os países confirmados

Quantos paises já visitei. Faça o seu mapa personalizado de viagens
Visitei 8 países das Nações Unidas (4.14%) num total de 193.
Faça o seu mapa de viagens.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Classificação de Campanhas Educativas de Trânsi

O crescimento vertiginoso da frota das grandes cidades é refletido diretamente no crescimento dos conflitos no trânsito. Cidades de médio e grande porte são atingidas com mais intensidade por estes conflitos, entre outros fatores, devido ao tamanho de sua área de extensão e de suas populações. Conter o aumento dos conflitos e permitir maior segurança da sociedade tornou-se a principal preocupação dos órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito – SNT – nos últimos anos.

Sabemos que medidas preventivas são tarefas desafiadoras, e não é diferente nos projetos de educação para o trânsito e das campanhas educativas. Aumentar a segurança no trânsito através destes meios representa, sobretudo, diminuir o número de conflitos e acidentes. Acredito então que, para atingir tal objetivo, é primordial melhorar a qualidade das ações preventivas, propondo mecanismo de estudos direcionados para o tema.

Levando-se em consideração que Campanhas são realizadas a partir de alguns pontos, tais como: o tipo de foco, o estilo, a situação, o contexto social, o público-alvo, bem como as necessidades dos mesmos, considero o estabelecimento de um método de classificação das campanhas educativas de trânsito fator importante para facilitar o trabalho posterior de avaliação dos resultados, a mensuração de eficácia , e a elaboração de novas campanhas.

É certo que para cada diferente situação de conflito no trânsito é necessária uma ação preventiva, e no caso deste estudo uma campanha educativa, diferente: definir quais são esses tipos de ações, através de uma Metodologia de Classificação. Assim, nos propusemos a defender a ideia de que se tivermos uma metodologia correta e fácil de ser trabalhada, as chances de êxito das campanhas educativas no trânsito serão muito maiores.

Espero apresentar suporte temático de classificação dos tipos de campanhas de forma clara, e, acima de tudo, proporcionar referencial teórico que vise alcançar condições para a elaboração, execução e melhoria de novas e futuras campanhas educativas de trânsito.

Considerando a dificuldade de se avaliar uma campanha – de saber qual abordagem é a mais eficaz –, torna-se necessário um “Projeto de Campanha” (que falaremos adiante), isto é, saber os tipos, as diversas etapas, os objetivos, as abordagens que compõem uma campanha, reunindo elementos para classificá-las.

Acreditamos que boa parte das ações educativas no trânsito carece de mais organização, qualidade e profissionalismo. É necessário que os órgãos, entidades e empresas disponham de uma metodologia capaz de nortear o planejamento/execução, para posteriormente avaliar. Assim, pretendemos com este livro mostrar que antes de uma avaliação, faz-se necessário a Classificação das Campanhas. E para isso, uma metodologia.

Para cada situação, é necessária uma ação educativa e um projeto diferentes. Devido à diversidade do público receptor, a reação de cada pode ser diferente ao estímulo, a linguagem e a abordagem adotados. O que pode ser chocante para um adulto, pode não o ser para um jovem; alguns entenderão o raciocínio de uma campanha que utilize metáforas, outros não. O nosso principal desafio é atingir um maior número de pessoas possível, dentro do público-alvo, com uma mesma campanha. Ou seja, vender o nosso “produto” para uma grande parte da sociedade.

Foco

O Foco está relacionado ao assunto que será tratado na campanha educativa.
Para decidir qual o melhor Foco, será necessário um estudo sobre as necessidades daquela cidade, estado ou local onde será realizada a campanha. O que a empresa ou instituição quer enfatizar. Quando há uma mudança na legislação como foi o caso da Lei no11:705, mais conhecida como “Lei Seca”, pode-se realizar uma campanha educativa com o Foco na legislação/Infrações mostrando os pontos principais da lei. Ou então se em determinada cidade, ou local o número de mortes por atropelamentos esteja alto pode ser escolhido o Foco Mortalidade/Morbidade.

Estilo

O Estilo de uma campanha é o registro da expressão utilizada por ela. Ou seja, como a campanha se expressa às pessoas que a receberão? é importante ressaltar que é preciso que a mensagem seja percebida, seja assimilada e efetivada pelo público. é necessário que a população compre a ideia e passe a usá-la dali em diante.

Público

Escolher o público-alvo será determinante para que os outros tópicos da classificação sejam definidos.

Como estratégia, o principal desafio ao se escolher o público-alvo é obter uma sincronia perfeita entre o meio, o público e a linguagem. Isso significa que a forma de falar com o motorista socioeconomicamente classificado como classe A é diferente da forma de se dirigir ao motorista classe B, e diferente de falar com o motorista de ônibus, com o taxista, o pedestre. Esses atores enxergam os problemas do trânsito sob óticas completamente diferentes.
A linguagem deve ser direta e clara ao público que se quer falar. Por isso é também importante conhecer o público-alvo.

Meio

A forma de comunicação que a campanha educativa utilizará para passar a informação ao público-alvo neste estudo será definida como Meio. Em uma campanha educativa cujo assunto está relacionado a salvar vidas, melhorar a qualidade e aumentar a segurança no trânsito, não podemos medir esforços para divulgar a campanha.

Material

O material utilizado nas campanhas devem ser de boa qualidade para chamar a atenção do público-alvo. é possível utilizar vários tipos de materiais em uma só campanha e não se limitar a um tipo somente. Quanto maior a abrangência, melhor. O material de boa qualidade, sem erros ortográficos e condizente com o Foco e o Estilo da Campanha são primordiais para o sucesso da campanha. Variar de acordo com o público-alvo também é interessante para que o material seja atrativo e “venda” a sua mensagem.
Categoria Frequencia

Numa campanha educativa que lida com o assunto: salvar vidas, reduzir o número de conflitos e acidentes de trânsito, os critérios para elaboração e planejamento devem ser rigorosos, pois o objetivo é atingir o maior número de pessoas, se possível, 100% do público-alvo.

Uma Classificação satisfatória, além de ser um referencial, é fundamental para êxito em uma Campanha. Tendo em vista que, para a realização de uma campanha utilizando a metodologia de classificação aqui proposta, faz-se necessário a elaboração de um programa completo de estruturação da campanha, onde a Classificação é uma das etapas para alcançar os objetivos.

Em muitas das campanhas estudadas e avaliadas, percebeu-se a falta de organização, definição de foco, do estilo e do público. Isso acaba dificultando um pouco o entendimento de quem receberá a mensagem. A campanha educativa tem que chamar a atenção e por isso deve ser bem organizada, fundamentada. Acreditamos, assim, que o livro auxilia nos subsídios aos trabalhos e estudos futuros, além de embasar futuras campanhas educativas de trânsito, a serem realizadas por órgãos, entidades e empresas do seguimento.

Outra possível direção de pesquisas decorrentes do estudo deste livro é a avaliação das campanhas educativas de trânsito.

Sabemos que para uma avaliação eficaz, será preciso um estudo aprofundado sobre as características do local, do público-alvo específico, o comportamento das pessoas antes e depois da realização, quais os resultados, e a opinião das pessoas que receberam a campanha. Saber quais delas funcionam melhor para determinado tipo de público ou cidade. Mesmo porque, no Brasil, que é um país continental, uma determinada linguagem que se usa na região sul, talvez não possa ser a mesma usada no nordeste, por exemplo.
Há ainda muito que se estudar em relação às Campanhas Educativas de Trânsito.

A mudança de comportamento do sujeito não acontece de um dia para outro. É uma busca constante. Nenhum meio, ou material deve ser desprezado. É preciso circundar o público-alvo quantas vezes forem necessárias, e o apelo da mensagem deve procurar demonstrar individualidade, fazer com que a campanha pareça dirigida diretamente àquela pessoa.
O trânsito necessita que essas ações sejam verdadeiramente eficazes para o bem coletivo da sociedade!

Roberta Torres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim.

Seja um membro você também!